quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Redação nota 10 do Enem pode ter erro de português


Para obter nota máxima é preciso ter argumentos e propor soluções para o tema. Banca formada por 1.800 professores faz a correção rigorosa.


Não é necessário ter um texto impecável, sem erros de ortografia, para tirar 10 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para alcançar a nota máxima na prova, o aluno precisa escrever um texto bem "amarrado", que traga argumentos e propostas de soluções para o tema em questão.No próprio site do Enem, o estudante encontra exemplos de redações que receberam nota 10 e que possuem pequenos erros de ortografia.

"O 'x' da questão é o aluno mostrar para o corretor que ele sabe argumentar sobre o tema proposto. Um acento faltando, uma palavra grafada incorretamente, ou a falta de um hífen não interferem na nossa análise. Não consideramos o erro pelo erro. Avaliamos o erro dentro do contexto", explica a professora Gisele Gama, coordenadora geral de correção das redações do Enem no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo exame.

Segundo a professora Gisele, se, por exemplo, um aluno escreve paralisação com "z" mas fez um texto coeso, com bons argumentos e de acordo com a proposta apresentada, ele não terá a nota final prejudicada por isso. "Ninguém domina completamente a língua portuguesa. Na dúvida, o aluno tem a opção de substituir a palavra por outra, nem que ele tenha que reescrever a frase. O bom escritor é aquele que também consegue mudar uma palavra", diz.

O professor Francisco Platão Savioli, coordenador de gramática, textos e redação do cursinho Anglo, concorda com a posição de Gisele. "A redação não tem como objetivo avaliar os conhecimentos 'prontos' do aluno e sim a capacidade que ele tem de construir conhecimento a partir de um tema que ele nunca viu uma resposta pronta antes. Escrever paralisação com 'z' não interfere no conteúdo da redação. É diferente de um aluno que escreve gente com 'j'. Você percebe na hora que o estudante tem dificuldades com a língua", diz o professor.

Bruno Rabin, professor de redação e interpretação de textos do cursinho Vestibular de A a Z, no Rio de Janeiro, diz que é muito fácil para o corretor identificar o aluno que tem repertório cultural, por isso os erros de ortografia não pesam tanto. "Forma e conteúdo andam juntos. Dificilmente um aluno que tem sérios erros conseguirá escrever uma boa redação", avalia.

Propor soluções e fugir do senso comum
Segundo a professora Gisele, outro fator muito importante na redação do Enem é que o aluno se posicione sobre o problema apresentado e fuja do senso comum. Ela acrescentou que o estudante precisa escrever sua posição pessoal sobre o tema e não ir à prova com uma 'receita de bolo'.

"A maioria dos alunos é treinada e tem uma receita de bolo pronta. Se todos escreverem da mesma forma é ruim. O aluno não tem que escrever o que ele acha que o corretor vai gostar, pois ninguém será punido por redigir algo que o outro não quer ouvir", destaca.

A professora de redação do cursinho Etapa, Célia Passoni, concorda. "Para propor soluções, o aluno precisa ter uma visão geral do cotidiano, precisa ler jornais, revistas. Além disso, ele tem textos de apoio que funcionam como uma 'bengala de velho' para ajudá-lo a caminhar. Mas, mesmo que um aluno treine muito um tema que ele suspeita que será cobrado na prova, é impossível ter uma redação pronta", afirma.

Correção rigorosa
Segundo Gisele, a correção das redações do Enem é feita por cerca de 1.800 corretores - afinal são 3,5 milhões de provas para serem analisadas. As provas são digitalizadas e distribuídas para a banca de corretores e cada texto é avaliado por duas pessoas. Se por acaso houver discrepância nas notas, automaticamente a redação passa para um terceiro avaliador.

"Fazemos todo o possível para manter o mesmo critério de correção para todos os alunos. Ao final do processo, sabemos que todos os estudantes receberam a nota adequada", completa Gisele.


Trechos de redações que tiraram nota 10 no Enem 2006
Título: Ler para compreender"Porém, conter um bom vocabulário não torna-se (sic) o único meio de “vencer na vida”. É preciso ler e compreender para poder opinar, criticar e modificar situações. Diante de tudo isso, sabe-se que o mundo da leitura pode transformar, enriquecer culturalmente e socialmente o ser humano. Não podemos compreender e sermos compreendidos sem sabermos utilizar a comunicação de forma correta e, portanto, torna-se indispensável a intimidade com a leitura."
Título: Benefícios da leitura "A leitura permite ao homem se comunicar, aprender e até mesmo desenvolver, trabalhar suas dificuldades. Em reportagem recente, uma grande revista de circulação nacional atribuiu à leitura, a importância de agente fundamental para a transformação social do nosso país. Através do conhecimento da língua, todos tem (sic) acesso à informação e são capazes de emitir uma opinião sobre os acontecimentos. Ter opinião é cidadania e essa parte pode ser a grande transformação social do Brasil."
Título: Quadro negro"Em uma esfera mais prática, pode-se perceber que nenhum grande pensador fez-se uma exceção e não deixou seu legado através da escrita, dos seus livros, das anotações. Exemplos não são escassos: de Aristóteles a Nietzsche, de Newton a Ohm, sejam pergaminhos fossilizados ou produções da imprensa de Gutenberg, muito devemos a esses escritos. Desta forma, iniciarmos o nosso processo de transformação adquirindo tamanha produção intelectual que nos é disponibilizada"

2 comentários:

William disse...

NO enem
em ir bem na redação
ja é 50% caminho andando

Bruno disse...

É mesmo
uma boa redação é fundamental

 
Copyright 2009 Club Mania